Virada Cultural 2010

Essa sim foi uma virada cultural mamão com banana. Foi fácil, gostosa, fluída… até uma criança conseguia se encontrar. Rs

Piece of cake!

Piece of cake!

Esse ano a minha companheira foi a Poly! Fizemos muitas horas de caminhada, muitos olhares e comentários do tipo “paraíso de homens barbudos e gatinhos”. Hahaha Não dava para não reparar. O lugar estava com muita gente bonita, sem tumultos e brigas mas com mto álcool e drogas também. Acontece!

Dupra dinamica!

Dupra dinamica!

Roteiro (*crédito a Poly):

Barbarito Torres (from Buena Vista) & Ignácio Mazacote – se o salsa tiver tantas pessoas bonitas quanto na virada eu viro fã de carteirinha! Rs

Orquestra Brasileira de Música Jamaicana – e foi aqui que encontramos a dupla que nos acompanhou por quase toda a noite: Diogo e Arthur. Meninos super bacanas, a little over drunk at some point of the night. Aqui também conhecemos os pais dos sonhos de qualquer pessoa menos ajuizada que a média. Os pais da Lari (que trabalha com a Poly). O Marco Antonio (médico e iniciante na carreira de ator e toca arcodeão) e a Dalva (numeróloga, cujo nome – long short story – veio da estrela Dalva). Os dois tem histórias para contar por mais de dias caso alguém esteja preparado para ouvir. Já temos um convite para uma reunião na casa deles para escutar histórias sobre a ida de ônibus ao Acre ou coisa assim, ao som do acordeão.

Zélia Duncan – Ela fez com que a ida valesse muito a pena. As músicas dela tocam o lado mais bacana dos meus sentimentos. Enfim, show bacanérrimo. Recomendo muito!

Booker T – Blues dos EUA… foi ó uma passadinha. E foi aqui que encontramos o coleguinha com a consciência pesada! Rs … fica não… a gente tem que fazer o que tem vontade na vida e encarar as conseqüências…

Circo de Rua – Na praça Roosevelt as apresentações de Circo estavam de tirar o fôlego. Já os pasteis estavam de matar… super ruins! =P

Desfile de Maracatu – foi rápido mas me fez sentir falta daquele dia de sol que passei horas dançando. Eita som bom, melodioso, que me faz querer dançar.

Baile do Simonal – O som estava bem ruim, foi mais um momento de descanso, de perder o Arthur MTO loco para logo depois encontrar ele e dar uma corrida para alcança-lo.

Trem das 11h, Tributo a Adoniran Barbosa – Esse ano tiveram muitos tributos ao mestre, mas realmente acabamos não vendo nenhum a não ser o trem que já foi bem bacana. O trio no trem foi a melhor parte (veja o vídeo), uma vez que o teatrinho foi meio fraquinho. Valeu pelo passeio de trem!

Quaz quaz quaz...

Quaz quaz quaz...

Já cansadas de andar, fomos para casa para dormir quentinhas e acordar quase meio dia e perder o show do Toquinho. Tudo bem, sem desistência. Vamos ver o Arnaldo Antunes!

Ao sairmos na praça da República o palco do Samba estava tocando um samba de respeito, Leandro Sapucay dando um show… tivemos que parar para sambar um pouco antes de partirmos para a próxima.

Fomos pela Av. Ipiranga até o Copan com objetivo de encontrarmos Matrambowski (Zelazowski + Matramba). Eu explico, são duas marcas, uma de roupa – da Raquel (foto) e a outra uma marca de cartucheira. A mesma que a Ka me emprestou para ir na minha trip. Só não comprei a minha pq quero testar se vale super a pena, uma vez que as mais legais estão por volta de R$120,00. São lindas… mas um pouco caras. O bom foi saber que de fato eles não tem loja física (nenhum dos dois) mas vendem pela internet.

Raquel e sua combi! (delay)

Raquel e sua combi! (delay)

Lá estava tocando um quarteto de Jazz muuuuuito bacana. (veja o vídeo) Almoçamos na padaria do Copan, cara porém comidinha caseira e saudável. Como o fim estava próximo, resolvemos tomar um chopinho para ficarmos mais relax!

Banda do careca safado! (piada interna, rs)

Banda do careca safado! (piada interna, rs)

Saímos de lá e fomos ver o grande Arnaldo Antunes. Não consigo dizer se o show foi mesmo bom, pq acho que eu já estava cansada. Então ficamos lá por inércia. Hehehe

Depois disso, casa, pães na padoca e dois filminhos beeeeeeem água com açúcar: “500 dias com ela” e “Está tudo bem”.


Lição do final de semana: tenho que me cobrar menos.

2 comments

  1. Aninha · · Reply

    Ah, que bacana!
    Queria ter acompanhado vcs, mas pelo menos estou “sarada” da super gripe…

    Bjo
    PS: Quero o site da loja da Raquel,haha.

  2. Sempre quis conhecer a virada cultural… mas não sabia do “paraíso de homens barbudos e gatinhos”. Vou me programar para ir na próxima! hehehe

    Estou adorando ler seu blog! Parabéns!!!

    bjoo
    Cris

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: